Especial - 28/05/2012 21:29h

Secretário de Segurança Pública recebe comitiva

Lideranças entregam hoje reivindicações dos platinenses para o setor

clique para aumentar Secretário de Segurança Pública recebe comitiva
Lideranças de Santo Antônio da Platina serão recebidos em audiência pelo secretário estadual de Segurança Pública do Paraná,Reinaldo de Almeida César(foto).Será nesta terça-feira, dia 29, a partir das 11 horas, no gabinete do secretário, no Centro Cívico, em Curitiba.
Depois de reuniões,o Conselho de Segurança platinense formatou um documento que será entregue formalmente  com reivindicações sobre o setor no município.
O presidente do conselho, Marco Antônio Bartholomei Filho, já tinha compromisso anterior marcado para São Paulo, não estará presente, mas assinou o documento, reproduzido em sua íntegra abaixo:

Excelentíssimo Secretário de Estado da Segurança Pública do Paraná,

Sr.Reinaldo de Almeida Cesar,

 

Segundo estudos realizados pela ONU(Organização das Nações Unidas) recomenda-se que uma cidade tenha um Policial para cada 250 habitantes.Partindo dessa premissa, verifica-se que uma cidade como Santo Antonio da Platina, com cerca de 43 mil habitantes, deveria ter pelo menos cerca de 170 polícia entre Militares e Civis.Logicamente, seria uma utopia nos dias de hoje realizar tal exigência.

A PM de Santo Antonio da Platina, possui um efetivo hoje, destinado especificamente para esta cidade, de 36 (trinta e seis) integrantes, atuando de forma direta no patrulhamento e atendimento de ocorrências, realizando atividades também importantes e necessárias para o funcionamento da Polícia, como Plantões e rádio comunicação, guarda externa do CENSE/IASP, área de informações, além é claro, de policiais de férias.

Ainda assim, com o recurso humano existente, chegamos ao índice de 01 (um) Policial para aproximadamente 1.200 habitantes, ou seja, um número infinitamente menor aquele recomendado pela ONU.

Solicitamos as seguintes necessidades básicas:

Efetivo Policial Militar para ampliar os quadros atuais(36 integrantes);

Viaturas novas, pois, os veículos utilizados para o patrulhamento, em virtude de severo e rigoroso emprego a que são submetidas, tem uma vida útil baixa;

Implantação e instalação de ao menos 40 câmeras de monitoramento, nas principais saídas/entradas da cidade, bem como, nos pontos centrais de maior fluxo de pessoas e automóveis;

Criação de um Pátio para veículos apreendidos (terceirizado), quer seja, por fiscalização da própria polícia, quer seja, por questões judiciais, para o desafogamento do espaço existente nos fundos da Companhia da Polícia de Santo Antônio da Platina, local este que inicialmente deveria ser destinado a garagem de viaturas e espaço físico para instrução e atualização, com os PMs, hoje tomado por veículos e motos apreendidos, a maioria a disposição do DETRAN;

Construção de um Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) no município, visto sua proximidade com a sede de um Batalhão e de uma Subdivisão da Polícia Civil;

Com a construção de um CDR, criação de um refeitório comum, que pudesse dar atendimento não só ao próprio CDR, como também, às Polícias, Bombeiros e outros órgãos estatais, visto que hoje, todos os locais onde se faz necessário a realização de alimentação, possui uma cozinha, o que é contraproducente;

Instalação de uma Delegacia Regional da Mulher;

Construção de pelo menos quatro Postos policiais com um civil em cada um para atendimento à população;

Construção e modernização de nova delegacia da polícia civil ou ampliação da atual.

Permissão para contratar mais quatro estagiários que trabalharão na delegacia.Hoje, existe apenas uma estagiária.

 

 

 

Compartilhe esta notícia:

Veja também: