Educação - 14/11/2013 17:42h

Comissão da Federal visita Cornélio e Bandeirantes

Na terça e quarta-feira desta semana

Duas comissões formadas por integrantes do Conselho Universitário da Universidade Federal do Paraná (UFPR) visitaram esta semana os municípios de Santo Antônio da Platina, Cornélio Procópio e Bandeirantes. Eles têm a tarefa de realizar um levantamento técnico para definir a cidade que será contemplada com uma extensão do curso de Medicina da UFPR.
Na segunda, foi em Santo Antônio.Na terça,em Cornélio Procópio 
Em Cornélio Procópio, a comissão, liderada pelo vice-reitor da UFPR, Rogério Andrade Mulinari, e formada pelos professores Ida Cristina Gubert e Roberto Ratzke, foi recepcionada no gabinete do prefeito Fred Alves (PSC), pelo presidente da Câmara, Edmar Gomes, vereadores e representantes de entidades relacionadas à saúde local. O roteiro preparado para colher dados sobre o município se estendeu durante toda a tarde. Após uma reunião na Prefeitura e visitas às obras do Hospital Regional e outras estruturas voltadas aos atendimentos em saúde, como a Unidade Básica de Saúde (UBS) do Conjunto Sibin, a Santa Casa, a sede do Cisnop, o Hospital Cegen, o SAMU e o campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). 
O primeiro esclarecimento realizado pelo vice-reitor foi o de que a decisão final será baseada no parecer da comissão composta por dez membros, dos quais três vieram a Cornélio Procópio, e do Conselho Universitário, órgão máximo da Universidade. "O que podemos adiantar é que os números são favoráveis e as condições excelentes, mas a discussão acontece em um ambiente coletivo e é uma decisão de colegiado", observou. Mulinari ainda lembrou que são pressupostos básicos para a instalação do curso de Medicina devido a residência obrigatória, clinicas médicas de ginecologia e obstetrícia, cirúrgica e cardíaca. 
Além do curso de Medicina, a UFPR tem ainda um leque de outros cursos que também deverão ser levados para o interior do Paraná, como os de Engenharia de Energias Renováveis, de Computação, de Pesca e Aquicultura e Agrícola. 
Os benefícios da vinda do curso para Cornélio Procópio foram destacados pelo prefeito Fred Alves (PSC). Ele lembrou que a presença dos cursos superiores potencializa as suas áreas e a vinda de um curso de Medicina vai fortalecer o setor no município. "A nossa intenção é cumprir todas as exigências técnicas que a UFPR está nos apresentando. Este curso vai contribuir para desencadearmos o conhecimento e fortalecer ainda mais o desenvolvimento da nossa cidade. Temos várias áreas disponíveis próximas do Hospital Regional, temos uma Universidade Federal que já se prontificou em sediar o curso até a construção do novo campus universitário", adianta o prefeito. 
Nunca visto na história local e, em momento ímpar de união das forças políticas e de toda a sociedade organizada bandeirantense, na véspera de completar 79 anos, o Município recebeu nesta quarta-feira, dia 13, a comissão de inspeção da Universidade Federal do Paraná(fotos), para avaliar in-loco, as condições da infraestrutura de Bandeirantes, visando receber a extensão de um campus da UFPR e a implantação do curso de medicina.
Foi Composta pelos médicos Ida Cristina Gubert, Roberto Ratzke e Rogério Mulinari, que é vice-reitor da Universidade mais antiga do Brasil.
Os membros foram recepcionados pelo Prefeito Celso Silva, 1ª dama Liane Silva, vice Romeu Furlan e equipe da Prefeitura,juntamente com todos os vereadores, presidente da Associação Comercial, presidente da colônia japonesa, presidente do conselho municipal da Agricultura, presidente do Sindicato Rural, provedora e direção da Santa Casa de Misericórdia, diretor do Hospital São Lucas, presidente conselho municipal de saúde, presidente da subseção da OAB(Ordem dos Advogados do Brasil), ex-prefeitos, presidente do Rotary, presidente do Lions club, presidente do conselho de segurança, direção da Fundação Faculdade Luiz Meneghel, presidente do conselho dos pastores evangélicos, reitor do santuário Santa Terezinha do Menino Jesus e Sagrada Face, reitor do santuário São Miguel Arcanjo e demais autoridades eclesiásticas e militares, juízas do poder judiciário, promotoria pública, dezenas de profissionais de saúde, Imprensa regional, juntamente com os prefeitos de  Andirá, Santa Amélia, Itambaracá, Abatiá, Santa Mariana e de Congonhinhas que é presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CISNOP) que reúne por 21 cidades, que vieram pessoalmente afirmar e hipotecar o apoio ao Município de Bandeirantes para receber o curso de medicina da UFPR.
Compartilhe esta notícia:

Veja também: